Maze Runner: Prova de Fogo | Crítica

Maze Runner prova capaClassificação: 3,5 de 5 estrelas

A sequencia de Correr ou Morrer não agrada tanto quanto seu antecessor, mas trás complicações a Tomas e seus amigos, o filme não funciona bem se visto como sequência, a história precisa ser compreendida como transição para o encerramento da saga

Após ser levado em segurança para uma instalação cheia de jovens vindos de outros labirintos, Tomas descobre que o lugar não é tão seguro assim, ele se vê novamente em meio a testes realizados pela CRUEL. Com a ajuda de Aris, ele foge junto a seus amigos mas descobre que o mundo fora do labirinto não é tão seguro e o caminho até um possível refugio nas montanhas é longo.

O longa nos aprofunda na história por trás da organização CRUEL e nos explica mais sobre o processo apocalíptico sofrido pelo mundo, ao mesmo tempo em que nos enche de novas perguntas, as nuances mais elevadas do filme ficam pela atuação característica de Dylan e Kaya, conhecidos anteriormente por seus trabalhos em Teen Wolf e SKINS respectivamente.

A reviravolta no final do filme é algo que te deixa extremamente ansioso pelas consequências que se mostram logo na cena seguinte, apontando para um terceiro filme com tudo para ser recheado de batalha e com um final satisfatório a trilogia. 

A adaptação do terceiro livro A Cura mortal tem previsão de estreia para 2016.

Por Bruno Maciel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s