DEADPOOL | Crítica

dead critica.png

Eu ainda estou limpando restos mortais alheios no meu cabelo…

Calma, calma. Eu sei que o Thauan já falou um pouco sobre Deadpool, sei também que o filme demorou a ser comentado por aqui, mas a culpa é de todos nós, blogueiros desafortunados.

Mentira, eu e a Bella nos recusamos a revisar qualquer nota sobre Deadpool antes de assistirmos ao filme e adivinha quem o universo acabou trolando e fazendo com que demorasse uma vida até finalmente comprar pipocas e sentar naquela poltrona reclinável que nós tanto amamos?

Sim, eu, que edito e programo os textos para vocês, mas vamos ao que interessa?


O Texto a seguir conterá Spoiler e Palavrões e qualquer mimimi sobre os mesmos serão

I-G-N-O-R-A-D-O-S.


Eu to segurando esse desde o começo do texto, CARALHO QUE FILME FODA!

Ufa, me sinto aliviado.

Deadpool é um dos filmes que eu espero a tanto tempo e olha Marvel: muito obrigado. – obrigado a você também Ryan Reynolds que deve ter feito mil boquetes pra conseguir o papel, você é foda e eu estou emocionado. – Lágrimas.

deadpool great

Vamos falar de algo que preste agora, Deadpool nos conta a história de Wade Wilson (Ryan Reynolds – Ele é gostoso _)_), um mercenário bem humorado, que após anos vivendo uma história de amor nada convencional com Vanessa (Morena Baccarin – ela é gostosa _|_), descobre que tem câncer. – Parece Jhon Green né? Sqn.

É ai que sua vida se torna um pesadelo, ele recebe uma proposta de uma organização que promete curá-lo e fazer dele alguém com algo a mais, um super-herói. – bulshit! – Lembram do projeto X? – Sim, sim. Wolverine. Já pode esquecer que a semelhança ficou apenas na abordagem.

Após ser injetado com um soro ele é torturado de muitas maneiras, muitas mesmo até que seu gene passe pela mutação, o que acaba deformando todo seu corpo e deixando ele parecido com o Coisa, mas ao invés de rocha é pele, algo meio bizarro já que seu poder é super regeneração. O filme se resume a ele procurando pelo Francis/Ajax, o bonitão responsável pela sua atual condição. É justamente durante essa perseguição que Deadpool vai contando sobre sua vida.

Mas o que faz de Deadpool tão legal?  

Nem precisava perguntar né? Ele é insano. O mercenário, anti-herói, exerce seu humor sobre tudo e todos, Todos mesmo, os roteiristas, os personagens, os outros longas da Marvel, ele próprio. Já dizia um grande alguém, para zoar alguém você precisa saber se zoar. Até mesmo você caro telespectador, se torna alvo de muitas piadas dentro do filme.

Deadpool passa direto de uma super produção de herói para algo mais realista, as pessoas realmente morrem, sangue, tripas, e até mesmo um corpo sendo esmagado contra uma placa de trânsito. – incrível!

deadpool miolos.gif

Aaa-HA! Levou seu filho para ver o herói de traje vermelho, provavelmente se revirou o filme inteiro e agora está corado e arrependido por deixar sua criança ver o “herói” lutando pelado em meio as chamas, o peito da guria que deu uma surra no pela saco do Colossus! Ou até mesmo alguns closes pra lá de hilários e diferentes. Nem preciso falar das cenas de sexo.

Câmera Lenta!

clossses.gif

Isso é algo que tem tudo para ser ruim, poucos filmes sabem acertar com isso, mas Deapool marcou com isso, os momento de reflexão durante a câmera lenta nos levava de volta a uma parte da vida do bom moço. E se você não pescou a referencia, – E deixou o Capitão super ofendido com isso. – a Marvel utilizou até mesmo dos recém assinados direitos sobre o amigo da vizinhança para brincar com a transformação de Wade em Deadpool e fazer piada sobre o modo como o Aranha monta o seu uniforme.

Os X-Men, cujo o orçamento só permitiu trazer o Colossus (Stefan Kapičić (voz) e Andre Tricoteux (captura de movimento).) e a Missíl Adolescente Megassônico (Brianna Hildebrand),- piada do senhor Pool, não minha – trouxeram grandes momentos cômicos ao filme. Seja Colossus como um super puritano Paz e Amor ou o aspecto rebelde da jovem M.A.M., nem mesmo o Lanterna Verde de Ryan passou despercebido ao Sr. Pool

“Ela vai fazer o pouso de Super-herói!”

DDPL201600X
Imagem: Divulgação.

Ah, os momentos finais do filmes. O que dizer desse spoiler da morte de certo alguém que me deixou feliz só para descobrir que ele era falso? – ha ha. Nada legal.

Fotografia, direção, atuações, efeitos especiais, enfim, todos os aspectos de Deadpool agradam. Se haviam falhas no filme?  Não sei lhe dizer, estava ocupado demais rindo. Selo Stan Lee de qualidade!

Antes de encerrar eu quero deixar aqui minha menção honrosa ao taxista, Dopinder (Karan Soni), obrigado por seguir os ensinamentos do mestre Pool, você tem nosso respeito.

Até a próxima. 😉


Anúncios

4 comentários sobre “DEADPOOL | Crítica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s